Juiz negacionista desafia diretor da PSP para um combate de MMA

Juiz negacionista desafia diretor da PSP para um combate de MMA
Diogo Camilo 29 de março

Num vídeo em direto no Facebook, o juiz suspenso pelo Conselho Superior da Magistratura chama Magina da Silva de "maroto" e acusa a PSP de "vigilância ilegal". Propõe ao diretor-nacional da PSP "resolver isto como homens": se perder "desaparece" do Facebook e da esfera pública.

O juiz Rui Fonseca e Castro, suspenso pelo Conselho Superior da Magistratura (CSM) por ter suspendido um julgamento de um caso urgente de violência doméstica porque o procurador e o funcionário judicial recusaram tirar as máscaras, desafiou este domingo o Diretor Nacional da PSP, Magina da Silva, para um combate MMA (Mixed Martial Arts) em que, se perdesse, "desaparece" do Facebook e da esfera pública.

Num direto divulgado na página do Facebook Habeas Corpus, Rui Fonseca e Castro chama Magina da Silva de "maroto" por ser "monitorizado desde o verão" pela PSP, uma "vigilância ilegal" que será motivo para o juiz avançar com uma queixa-crime esta segunda-feira contra o Diretor Nacional da PSP.

O juiz, que tem contestado o estado de emergência, chama ainda Magina da Silva de "queixinhas", "menina a chorar" e de "maçon que está ao serviço do Governo", dizendo que este não foi nomeado para o seu cargo "por mérito". "Se há coisa que não há neste país é meritocracia." 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais