Covid-19: Porto quer atribuir 110 mil euros a AL que cederam quartos a profissionais de saúde

Lusa 20 de maio de 2020
As mais lidas

Um total de 28 entidades e alojamentos disponibilizaram 378 quartos, durante 3606 noites, para 215 profissionais de saúde.

A Câmara do Porto quer atribuir aos alojamentos locais que cederam quartos a profissionais de saúde na linha da frente do combate à covid-19 um apoio, a título excecional, de cerca de 111 mil euros.

Camara Municipal do Porto
Camara Municipal do Porto

Na proposta a que a Lusa teve hoje acesso e que vai ser votada na reunião privada do executivo de segunda-feira, a maioria propõe que este apoio, correspondente aos quartos disponibilizados no período compreendido entre 14 de março e 16 abril, seja atualizado mensalmente em função do número de quartos cedidos.

No documento, a maioria refere que, mesmo antes da declaração de pandemia pela Organização Mundial de Saúde, proprietários de alojamentos locais, hotéis e demais empreendimentos turísticos disponibilizaram os seus alojamentos aos profissionais de saúde sem qualquer tipo de compensação, tendo na sequência de movimento solidário sido elaborada uma base de dados, atualizada diariamente, com as ofertas disponíveis.

"Esta área específica do setor do turismo para além de prejudicada pelos cancelamentos massivos de todas as reservas, assumiu ainda, e complementarmente, os custos adicionais com esta cedência de alojamento aos profissionais de saúde", salienta a proposta.

Considerando ser inequívoco que o turismo foi uma das molas impulsionadoras do destino Porto, o município, aponta a maioria na proposta, "não pode ficar indiferente à solidariedade e ao acréscimo de custos" que o setor suportou, pelo que propõe que seja atribuído um apoio financeiro, a título excecional, no montante de 110.995 euros, correspondentes ao período compreendido entre 14 de março e 16 de abril, a atualizar mensalmente de acordo com o número de quartos disponibilizados.

Na listagem anexada à proposta constam um total de 28 entidades e alojamentos, que disponibilizaram um total de 378 quartos, durante 3606 noites para um total de 215 profissionais de saúde.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 323 mil mortos e infetou quase 4,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,8 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.263 pessoas das 29.660 confirmadas como infetadas, e há 6.452 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais