Costa vinca que país tem de habituar-se a construir compromissos políticos

Lusa 18 de abril de 2018
As mais lidas

O primeiro-ministro alegou que essa é a natureza da democracia, e que o Governo e PSD conservam identidade próprias.

O primeiro-ministro afirmou esta quarta-feira que o país "tem de habituar-se" a compromissos entre as principais forças políticas, alegando que essa é a natureza da democracia, e que o Governo e PSD conservam identidade próprias.

António Costa falava aos jornalistas em São Bento, tendo ao seu lado o presidente do PSD, Rui Rio, após o Governo e sociais-democratas terem assinado acordos sobre fundos comunitários entre 2020 e 2030 e descentralização.

"O país tem de se habituar à construção de compromissos políticos. Uma estratégia de desenvolvimento não pode ser do Governo, do maior partido da oposição, mas da sociedade portuguesa", vincou o líder do executivo.

A reunião entre António Costa e Rui Rio começou cerca das 18:10 e juntou à mesa os negociadores do lado do Governo os ministros da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e do lado da direcção do PSD Álvaro Amaro e o vice-presidente Manuel Castro Almeida.

Esteve ainda presente nesta reunião entre o Governo e o PSD secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais