Colaborador do FC Porto viajou para Budapeste depois de divulgar emails do Benfica

Colaborador do FC Porto viajou para Budapeste depois de divulgar emails do Benfica
SÁBADO 09 de abril de 2019

Diogo Faria, coautor do livro Polvo Encarnado, viajou até à capital da Hungria pouco depois de a SÁBADO ter revelado quem era o pirata informático que atacou o Benfica. Colega de curso de Rui Pinto, garantiu a tribunal do Porto que não contactava o hacker desde 2013.

A 18 de novembro do ano passado, quando o Porto Canal já estava proibido de divulgar os mails do Benfica, Diogo Faria estava em Budapeste. O coautor do livro ‘Polvo Encarnado’ viajou até à capital da Hungria, pouco depois de a SÁBADO ter divulgado quem era o principal suspeito de ser o pirata informático que atacou os rivais da Luz. Diogo Faria, que foi colega de curso de Rui Pinto e garantiu ao juiz do Tribunal Cível do Porto que não contactava com o hacker desde 2013, não revelou a coincidência em tribunal.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais