Covid-19

Aulas online regressam a 8 de fevereiro e estão proibidas saídas para o estrangeiro

Aulas online regressam a 8 de fevereiro e estão proibidas saídas para o estrangeiro
Diogo Camilo 28 de janeiro
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 5 a 11 de agosto
As mais lidas

Governo decretou a suspensão das atividades letivas até 5 de fevereiro. A partir de 8 de fevereiro serão retomadas as aulas online como tinham acontecido em junho do ano passado. Fronteiras vão ficar fechadas nos próximos 15 dias.

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou esta quinta-feira que a suspensão das atividades letivas vão continuar até 5 de fevereiro, com alunos a começarem a ter atividades letivas não presenciais a partir da segunda-feira seguinte, a 8 de fevereiro.

Além das escolas, o Governo vai limitar nos próximos dias deslocações para o exterior de cidadãos nacionais por via aérea, terrestre ou fluvial, salvo situações excecionais, destinando-se a medida a reduzir os contactos e a conter a epidemia de covid-19. Com o mesmo será ainda reposto o controlo de pessoas nas fronteiras terrestres e a possibilidade de suspensão de voos e de determinação de quarentenas de passageiros à chegada ao país, caso a situação epidemiológica assim o justifique. 

Com o novo diploma foi também aprovada a possibilidade dos estabelecimentos de saúde do SNS contratarem "excecionalmente" e a "termo resolutivo" profissionais formados em instituições superiores estrangeiras em medicina e enfermagem. 

Mariana Vieira da Silva indicou que "todas as restrições impostas nos últimos 15 dias mantêm-se", pelo que não existe "nenhum alívio de medidas". As atualizações das medidas serão feitas quinzenalmente, que também abrangem o controlo de fronteiras e o encerramento de escolas.

"As medidas sobre as fronteira são em tudo semelhantes às do primeiro confinamento. As exceções são os trabalhadores transfronteiriços, passagens por motivos de saúde, mercadorias internacionais, ou cidadãos que vivam em Portugal." Mariana Vieira da Silva


O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, comunicou ainda que, apesar da  suspensão das atividades letivas até 5 de fevereiro, os apoios a alunos com necessidades educativas especiais e as refeições nas escolas mantêm-se, avançando ainda que a atividade letiva não presencial vai ter as mesmas regras que as aplicadas em junho do ano passado.

"No quadro de uma estratégia nacional, o Governo adotará a medida de limitação de deslocações para o exterior nos próximos 15 dias de cidadãos nacionais. Salvo casos excecionais, na próxima quinzena, serão limitadas as saídas por via aérea, terrestre ou fluvial de cidadãos nacionais", declarou Eduardo Cabrita.

De acordo com o ministro da Administração Interna, esta medida destina-se "a proteger os cidadãos nacionais e a contribuir para a redução de contágios, limitando-se a pandemia de covid-19".

O 10.º diploma de renovação do estado de emergência foi aprovado esta quinta-feira no parlamento, com votos a favor do PS, PSD, CDS, PAN e da deputada não-inscrita Cristina Rodrigues, além da abstenção do Bloco de Esquerda. Votaram contra PCP, Os Verdes, Chega, Iniciativa Liberal e a deputada não inscrita Joacine Katar Moreira.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais