Álvaro Amaro quer País a discutir organização do Estado nas próximas eleições

Lusa 14 de julho de 2018
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas

Presidente da Câmara da Guarda diz que Portugal "é o País mais centralizador da União Europeia".

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, disse esperar que nas próximas eleições legislativas o País possa discutir "seriamente" qual é a melhor forma da organização do Estado abaixo da administração central.

MIGUEL PEREIRA DA SILVA/LUSA
Na inauguração da nova sede da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) e do Solar dos Sabores, este sábado, que ocupam o antigo edifício dos Paços do Concelho da Guarda, o autarca lembrou que sete personalidades vão estudar a "melhor forma de administração do nível sub-nacional do Estado, ou seja, abaixo da administração central".

"Depois das eleições, quem for Governo toma conta daquilo [do estudo], transforma-o em lei, quem estiver na oposição pode fazer o mesmo, porque a produção dessas personalidades não tem dono, é de todos quantos queiram discuti-lo e depois levá-lo por adiante. Devo confessar-vos que tenho nisso uma grande expectativa", disse.

O autarca lembrou que tem lutado para que sejam feitas reformas "para melhor organizar o Estado, para melhor administrar o Estado", a exemplo daquilo que é o poder autárquico, sublinhando que Portugal "é o País mais centralizador da União Europeia".

No seu discurso, o presidente da Câmara Municipal de Seia e da CIM-BSE, Carlos Filipe Camelo, defendeu que o Estado "deve descentralizar e transferir mais competências e atribuições para as Comunidades Intermunicipais, acoplando o respectivo envelope financeiro".

"As Comunidades Intermunicipais não podem ser apenas um meio para a descentralização administrativa, devem servir também para corrigir as assimetrias regionais", alertou.

Na mesma cerimónia, a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, disse que o grande desafio da descentralização é capacitar e reforçar as equipas nos territórios.

"Muitas das vezes em vez de estarmos a discutir o dinheiro, os recursos, devíamos estar a discutir o modelo de governação, porque muitas das vezes o modelo de governação leva-nos a desperdiçar recursos. No futuro, o que é importante discutirmos é o que queremos fazer com as verbas e como é que as vamos gerir", alertou.

A Câmara Municipal da Guarda recuperou os antigos Paços do Concelho para sede da CIM-BSE, no âmbito de um processo que também permitiu a construção de uma nova sede para a Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior (CVRBI) no jardim do antigo Solar Teles de Vasconcelos, que foi inaugurada no dia 25 de Abril.

Nos projectos de recuperação e adaptação do antigo edifício dos Paços do Concelho para as novas funções e dos jardins do antigo Solar Teles de Vasconcelos, que incluiu a construção de um novo edifício para a CVRBI, a autarquia investiu cerca de 700 mil euros, com recurso a fundos comunitários.

O presidente da Câmara da Guarda disse este sábado que a instalação da CIM-BSE (constituída pelos municípios de Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Seia, Sabugal, Trancoso, Belmonte, Covilhã e Fundão), na Praça Luís de Camões, no Largo da Sé Catedral, vai "dar mais vida ao centro histórico da cidade".
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais