EUA

Série revela como Trump deixava os líderes mundiais de boca aberta

Série revela como Trump deixava os líderes mundiais de boca aberta
Margarida Davim 22 de fevereiro

Atitudes embaraçosas, comentários disparatados, pura falta de noção: os momentos "eu não estou a acreditar nisto" criados por Donald Trump, documentados agora pela BBC.

Numa sala cheia de jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa falava a Donald Trump da importância dos laços entre Portugal e Estados Unidos, quando se lembrou de referir Cristiano Ronaldo como "o melhor jogador do mundo". O Presidente da República contou ao americano que tinha acabado de se reunir com Vladimir Putin na Rússia, o país onde decorria o Campeonato do Mundo de Futebol.

Desarmante, Trump perguntou: "Será que o Cristiano alguma vez se vai candidatar contra si? O senhor não iria ganhar, sabe que não". Marcelo não perdeu a pose. Pôs a mão em cima do braço de Donald Trump e disse "Portugal não é os Estados Unidos".

A conversa deu que falar em Portugal naquele ano de 2018, muito por mostrar como o português conseguiu dar a volta a uma situação pouco normal num encontro entre dois chefes de Estado. Nem todos tiveram a presença de espírito de Marcelo e os momentos mais embaraçosos e inusitados dos bastidores destes encontros estão agora a ser contados por uma série da BBC, cujo primeiro episódio (de três) foi para o ar no dia 10 de fevereiro.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais