Reportagem: Por dentro da Alt-Right

Dizem-se nacionalistas que querem proteger a maioria branca nos EUA. Apoiaram Trump, mas afirmam que o presidente não partilha a sua ideologia. Os adversários chamam-lhes racistas e supremacistas brancos.

Na campanha para as eleições presidenciais americanas, a chamada alt-right – até então um movimento marginal devido às suas ideias consideradas racistas – saltou para as primeiras páginas dos jornais. Não só por ter apoiado Donald Trump desde a primeira hora, graças à sua promessa de construir um muro na fronteira com o México, mas, sobretudo, depois de Hillary Clinton ter tentado colar o Partido Republicano liderado por Trump a um conjunto de ideias "racistas" que definiu como "anti-imigração, anti-muçulmana e anti-mulheres". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais