Parada militar desejada por Trump adiada para 2019

Lusa 17 de agosto de 2018
As mais lidas

Em Fevereiro, o presidente dos EUA pediu ao Departamento da Defesa para estudar a criação de uma cerimónia na qual todos os americanos pudessem expressar o seu reconhecimento aos militares.

A parada militar desejada pelo Presidente dos EUA, prevista para Novembro, só deverá realizar-se em 2019, informou o Pentágono na quinta-feira depois de ter sido noticiado que o evento deverá custar mais de 80 milhões de euros.

Em Fevereiro, Donald Trump pediu ao Departamento da Defesa para estudar a criação de uma cerimónia na qual todos os americanos pudessem expressar o seu reconhecimento aos militares e o desfile chegou a estar previsto para Novembro deste ano.

Na quinta-feira, fontes citadas pelas agências de notícias Associated Press e France-Presse adiantaram que o orçamento estimado para organizar a parada militar era superior a 80 milhões de euros, mais do triplo do valor inicialmente previsto.

Donald Trump já defendia a ideia de uma parada militar em Washington antes da sua eleição e declarou-se particularmente impressionado com o desfile militar francês do 14 de Julho, quando foi recebido pelo Presidente de França, Emmanuel Macron. Trump ponderou, então, a ideia de organizar um desfile semelhante em Washington no 04 de Julho, feriado nacional dos Estados Unidos, mas tal decisão provocou violentas críticas dos seus opositores, que compararam a sua atitude à do dirigente de um regime autocrático.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais