Cuba prepara-se para deixar de ter um Castro na presidência

A.R.M. , Lusa 18 de abril de 2018
As mais lidas

O sucessor de Raul Castro será o primeiro chefe de Estado cubano em 60 anos a não ter apelido Castro. O processo de substituição na liderança cubana já começou.

Cuba
Cuba
Cuba
Cuba
Cuba
Cuba
Cuba
Cuba
Cuba
Cuba

O processo de substituição de Raul Castro na liderança cubana inicia-se esta quarta-feira com a realização de uma sessão para a constituição do novo parlamento, um dia antes do inicialmente previsto. O sucessor de Raul Castro será o primeiro chefe de Estado cubano em 60 anos a não ter apelido Castro.

Os trabalhos começaram esta quarta-feira às 9:00 locais (14:00, em Lisboa) e a sua eleição deverá ser confirmada pelos delegados na quinta-feira, 19 de Abril, aniversário da vitória militar na Baía dos Porcos, local onde em 1961, exilados cubanos formados e apoiados pela CIA tentaram invadir a ilha para derrubar Fidel Castro do poder.

Esta reunião parlamentar, de substituição de Raul Castro na liderança cubana, iniciou-se um dia antes do inicialmente previsto. A decisão do Conselho de Estado de Cuba de antecipar a sessão constitutiva da IX Legislatura da Assembleia Nacional do Poder Popular (única câmara parlamentar) tem como propósito "facilitar o desenvolvimento dos passos que requerem uma sessão de tal importância", indicou a agência cubana de notícias (ACN).

Miguel Díaz-Canel, o sucessor esperado

É expectável que o actual primeiro vice-presidente, Miguel Díaz-Canel, de 57 anos, ocupe o cargo de presidência de Cuba. Na véspera de fazer 58 anos, o primeiro vice-presidente será eleito presidente pela Assembleia Nacional de Cuba esta quinta-feira. 

À TVI24, o analista político José Paulo Fafe, diz que "é suficientemente sagaz para marcar Cuba nos próximos anos". Contudo, "não pensemos que vai mudar tudo de uma vez": "Mas também não vai ficar tudo como até aqui."

Inicialmente, estava anunciado que a reunião parlamentar se celebraria apenas na próxima quinta-feira e agora é de supor que se desenrolará em duas jornadas: na quarta-feira e no dia seguinte.

Na sessão, uma comissão integrada pelos 605 deputados elaborará e submeterá à votação da recentemente renovada assembleia uma proposta que inclui o Presidente, primeiro vice-presidente, cinco vice-presidentes e 23 membros do Conselho de Estado, o órgão máximo de Cuba.

Raul Castro, de 86 anos, deixará de ser Presidente de Cuba, em cumprimento da limitação de mandatos a um máximo de 10 anos decretada por ele mesmo, sendo expectável que o actual primeiro vice-presidente, Miguel Díaz-Canel, de 57 anos, ocupe o cargo.

A acontecer, será a primeira vez que o chefe de Estado cubano não tem apelido Castro em 60 anos, primeiro com Fidel de 1976 a 2008 (o líder da revolução esteve como primeiro-ministro de 1959 a 1976), depois com Raul até ao presente.

Apesar de deixar o poder, Raul Castro continuará como secretário-geral do Partido Comunista de Cuba até ao próximo congresso, previsto para 2021.



Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais