Crise climática: a Humanidade enfrenta o "suicídio coletivo"

Crise climática: a Humanidade enfrenta o 'suicídio coletivo'
Márcia Sobral 18 de julho

Na conferência climática de Berlim, António Guterres criticou o "vício em combustíveis fósseis" e alerta que metade da população mundial vive em zonas de perigo - de inundações, secas, tempestades extremas e incêndios florestais - pelo que nenhuma nação está imune. 

Os incêndios florestais e as ondas de calor sentem-se muito além de Portugal. Um pouco por toda a Europa (e por todo o mundo) cada vez mais nos apercebemos do impacto das alterações climáticas e António Guterres garante que a Humanidade enfrenta o "suicídio coletivo".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais