Investigação SÁBADO. Armas desaparecidas da Polícia Judiciária

Investigação SÁBADO. Armas desaparecidas da Polícia Judiciária
SÁBADO 30 de junho
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 22 a 28 de setembro
As mais lidas

A Investigação SÁBADO será transmitida hoje, pelas 21h30, logo a seguir ao CM Jornal, na CMTV.

Um elemento do laboratório da polícia científica denunciou o desaparecimento de mais de 200 armas da PJ, mas foi alvo de um processo crime e até já teve buscas domiciliárias. É suspeito de ter subtraído duas dessas armas.

Investigação SÁBADO
Investigação SÁBADO
Dez meses após a denúncia, a Polícia Judiciária ainda desconhece o paradeiro de várias armas perfeitamente funcionais.

Um colega do denunciante, Rui, chamemos-lhe assim, não quer ser identificado, mas conta à Investigação SÁBADO que tudo começou em agosto do ano passado quando o colega decidiu verificar toda a coleção de armas depositada numa sala da PJ. Na maioria, armas apreendidas nos anos 90: pistolas, revólveres, metralhadoras e até glocks, todas funcionais.

"A Polícia Judiciária tem uma coleção de armas de fogo. São armas que provêm de processos crime e que têm interesse depois para o setor de balística e marcas. Estas armas estão acondicionadas numa sala."

"Quem tem acesso a essa sala?", perguntámos.

"A entrada na sala é feita por chipcard. Só 6 ou 7 pessoas lá podem entrar. Nem as senhoras da limpeza têm acesso a esse local". 

A carregar o vídeo ...

Logo em setembro, o denunciante enviou um email ao chefe do setor de balística e à diretora do laboratório de Polícia Científica a pedir uma verificação independente.  

À SÁBADO, várias fontes admitem que as armas até podem ter sido devolvidas à PSP para serem destruídas e até ter-se perdido o termo de entrega: o certo é que a PJ ainda desconhece o paradeiro de muitas destas armas. Por escrito, a Polícia Judiciária não responde às perguntas da Investigação SÁBADO e constata o seguinte:

"Estando em curso processos do foro disciplinar e criminal, ainda não concluídos e sujeitos a regime de segredo, não é legalmente possível responder, diretamente, às questões colocadas.

Contudo, sublinha-se que, na Polícia Judiciária, todas as informações internas são consideradas, apreciadas pelas estruturas competentes e suscetíveis de contribuir para a melhoria dos serviços. Aliás, como decorre do sistema de Qualidade e Acreditação, todos os serviços devem admitir oportunidades de melhoria, integrando de forma dinâmica o conhecimento, a inovação e os contributos recebidos.

Sem prejuízo da margem de otimização sempre existente, a credibilidade do apoio pericial, ao sistema de Justiça, garantido no âmbito das competências do LPC, constitui uma realidade demonstrada e demonstrável".

Um programa a não perder amanhã na Investigação SÁBADO, a partir das 21h30, na CMTV.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais