O pardal que a mulher de Rendeiro alimentava à boca... e os vários cães do casal

O pardal que a mulher de Rendeiro alimentava à boca... e os vários cães do casal
Ana Taborda 24 de novembro

Jeremias, Boneca, Matilde, Joana, Clara e Gastão. São estes os nomes do pardal e dos cinco cães que o casal Rendeiro teve ao longo da vida. E dos quais Maria de Jesus terá recusado separar-se.

Talvez hoje João Rendeiro tivesse outro qualificativo para a ideia que em 2008, quando foi publicada a sua biografia, apelidou de "brilhante". O adjetivo referia-se à compra da primeira cadela que habitou a sua luxuosa mansão na Quinta Patiño, em Alcabideche, Cascais. Boneca, era este o nome do animal. Um dos três cães que, segundo disse o próprio à CNN Portugal, terá levado a mulher e namorada de sempre a decidir ficar em Portugal.

A ideia "brilhante" terá, portanto, contribuído para a fuga solitária do ex-banqueiro para um local ainda desconhecido. Mas porque é que a pequena Yorkshire Terrier de 30 centímetros de comprimento foi uma ideia "brilhante"? Quando decidiu comprá-la, explicou o próprio em Testemunho de um Banqueiro (A história de quem venceu nos mercados), Maria de Jesus Rendeiro estava "inconsolável" - tinha acabado de ver morrer o seu pardal, Jeremias.

"Eu e a Maria, especialmente a Maria, adoramos animais. Já tínhamos mudado de Campo de Ourique para a Rua da Misericórdia quando um dia a Maria apareceu com um pardal em casa, tinha-o apanhado na rua e estava muito maltratado, quase a morrer", contou para o mesmo livro, publicado pela Bnomics.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais