Covid-19: Bielorrússia, a única "ilha" onde a bola continua a rolar

Lusa 12 de abril de 2020
As mais lidas

Num mês que seria de grande atividade futebolística, também com jogos de seleções, tudo o novo coronavírus adiou ou cancelou, dos diversos campeonatos nacionais às taças europeias, passando pelo Torneio do Qatar, com a participação de Portugal.

Os jogos que foi possível realizar da primeira mão dos "oitavos" da Liga Europa de futebol foram os últimos que se disputaram no velho continente, onde, há um mês, só a "ilha" Bielorrússia resiste à pandemia de covid-19.

Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus
Bielorussia futebol coronavirus

Num mês que seria de grande atividade futebolística, também com jogos de seleções, tudo o novo coronavírus adiou ou cancelou, dos diversos campeonatos nacionais às taças europeias, passando pelo Torneio do Qatar, com a participação de Portugal.

A exceção na Europa é o "palpitante" campeonato da Bielorrússia, na qual se cumpre este fim de semana a quarta jornada, com o Zhodino a liderar.

Em termos nacionais, foram adiadas quatro jornadas da I Liga, da 25.ª à 28.ª, que se deveria ter realizado na sexta-feira e no sábado, e outras tantas da II Liga, prova na qual se cumpriu o último jogo luso, o Leixões-Farense (1-1), em 09 de março.

Para já não há data do regresso, sendo que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) já encerrou todas as competições não profissionais, incluindo o futebol feminino, que não terá vencedor na Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga.

Tendo em conta que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já fez saber da sua intenção de estender o Estado de Emergência até 01 de maio, também é certo o adiamento de mais quatro rondas (29.ª à 32.ª).

A 29.ª jornada deveria realizar-se de 17 a 19 de abril, a 30.ª de 21 a 23, a 31.ª de 25 a 27 e a 32.ª no primeiro fim de semana de maio, em 02 e 03.

Desta forma, já só falta ficarem oficialmente adiadas as duas últimas rondas, a 33.ª, de 08 a 10 de maio, e a 34.ª e derradeira, que seria no fim de semana seguinte e era a única que ainda não tinha horários definidos.

Se o Estado de Emergência for renovado após 01 de maio, e até 16, as últimas rondas também serão 'engolidas' pela covid-19, sobrando, então, a Taça de Portugal, cuja final estava agendada para 24 de maio, no Estádio Nacional, em Oeiras, entre Benfica e FC Porto.

Quanto à seleção campeã europeia, deveria ter-se deslocado ao Qatar, anfitrião do Mundial de 2022, para defrontar num torneio internacional a Bélgica (27 de março) e a Croácia (30).

Face ao adiamento, para 2021, do Europeu, também foram cancelados os particulares que Portugal deveria disputar com Eslovénia (31 de maio), Espanha (05 de junho) e Malta (09). A estreia seria em 16, com um conjunto proveniente dos 'play-offs', que teriam arrancado em 26 e 31 de março.

A paragem das competições também adiou dois encontros da seleção de sub-21, com Chipre (26 de março) e Países Baixos (31), sendo que, em 18, o Benfica devia ter defrontado o Dinamo Zagreb, na Croácia, os quartos de final da UEFA Youth League.

No que respeita às provas europeias, o novo coronavírus já só deixou disputar, em 12 de março, seis dos oito encontros da primeira dos 'oitavos', com Sevilha-Roma e Inter Milão-Getafe a serem desde logo adiados.

Entre os embates que se realizaram, quatro já decorreram à porta fechada, nomeadamente o Olympiacos-Wolverhampton (1-1), o Wolfsburgo-Shakhtar Donetsk (1-2), o Eintracht Frankfurt-Basileia (0-3) e o LASK-Manchester United (0-5).

Os embates Rangers-Bayer Leverkusen (1-3) e Basaksehir-Copenhaga (1-0) foram os únicos que se realizaram com público nas bancadas.

Nos dois dias anteriores, disputaram-se quatro jogos da segunda mão dos oitavos de final da 'Champions', dois deles com público, o Leipzig-Tottenham (3-0), em 10 de março, e o Liverpool-Atlético de Madrid (2-3 após prolongamento), no dia seguinte, com apuramentos de alemães e espanhóis.

Pelo contrário, foram já à porta fechada o Valência-Atalanta (3-4), em 10 de março, e o Paris Saint-Germain-Borussia Dortmund (2-0), em 11, com qualificações para italianos e gauleses.

Em 17 e 18 de março, deveriam ter-se disputado os restantes quatro jogo dos 'oitavos', nomeadamente o Manchester City-Real Madrid, o Juventus-Lyon, o Bayern Munique-Chelsea e o FC Barcelona-Nápoles.

A segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa, que era a 19 de março, também não se realizou, bem como a primeira mão dos quartos das duas provas (07 a 09 de abril). A segunda (14 a 16) está também 'inviabilizada'.

As meias-finais (28 a 30 de abril e 05 a 07 de maio) também não se disputarão nas datas previstas, bem como as finais, já adiadas, da Liga Europa (Gdansk, em 27 de maio) e da Liga dos Campeões (Istambul, em 30 de maio).

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já provocou mais de 100 mil mortos e infetou mais de 1,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais