Tecnologia

Sabe o que o seu filho aprende sobre Internet na escola?

Sabe o que o seu filho aprende sobre Internet na escola?
Lucília Galha 22 de outubro

Só há três anos é que a Educação Tecnológica foi integrada no currículo do 2º ciclo. Mas ainda é insuficiente, consideram os professores de Informática. Razão: não há nada que se faça hoje que não envolva um dispositivo móvel. E não há capacitação digital se "ainda há miúdos que não sabem fazer um relatório no Word".

Se é verdade que, como diz o provérbio, "a educação começa em casa", muitas vezes o mesmo não se aplica à chamada literacia digital. "Todos os pais sabem ensinar os filhos a atravessar a estrada, mas se calhar são poucos os que os ensinam a não abrirem a porta toda nas redes sociais", compara, à SÁBADO, Fernanda Ledesma, presidente da Associação Nacional de Professores de Informática.

Isto torna-se cada vez mais pertinente se pensarmos que hoje em dia até um bebé consegue, intuitivamente, abrir o YouTube – carregando no ícone do telemóvel. Mas, o que é mesmo ensinado sobre tecnologia e internet aos miúdos na escola? Só há apenas três anos é que a disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) passou a integrar o currículo do 2º ciclo. Até aí, era opcional.

Foi o Decreto-Lei nº55/2018, de 6 de julho, que integrou a Educação Artística e Tecnológica como obrigatória para esta faixa etária, o que significa que os alunos do 5º e 6º anos têm 325 minutos semanais destinados a uma ou mais de quatro disciplinas: Educação Visual, Educação Tecnológica, Educação Musical e TIC. "Dependendo dos recursos, cada escola divide e organiza os seus currículos. Pode ser diferente de instituição para instituição", explica Alexandra Antunes, professora de TIC dos 2ºs e 3ºs ciclos do Agrupamento Doutor Costa Matos, em Vila Nova de Gaia.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais