Conselho de Veteranos que decidiu manter a garraiada em Coimbra considerado nulo

Lusa 23 de março de 2018
As mais lidas

Dux Veteranorum revelou que a decisão foi tomada depois de ter tomado conhecimento que um dos participantes na reunião não o podia fazer.

garraiada
Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra
Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra
Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra
garraiada
Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra
Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra
Garraiada na Queima das Fitas de Coimbra

A decisão do Conselho de Veteranos que contrariou o resultado do referendo aos estudantes de Coimbra, que terminava com a garraiada na Queima das Fitas, foi considerada nula, disse esta sexta-feira à agência Lusa o Dux Veteranorum.

O Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra decidiu em reunião, no dia 21, que a garraiada permanece na Queima das Fitas de Coimbra, indo assim contra a decisão do referendo, através do qual 70,7% dos estudantes votaram pelo seu fim.

"Após esta reunião, foi-me participado que, pelo menos, um dos elementos que participou na acesa discussão que ocorreu no passado dia 21 e que participou na votação não auferia de uma posição na Hierarquia Praxística que tal lhe permitisse. Com base nas normas de funcionamento do Conselho de Veteranos, a comprovação dos factos reportados torna nulas as decisões tomadas nessa reunião, dado que a participação dessa pessoa enviesou quer a discussão quer a votação final", explicou o Dux.

Nesse sentido, o Dux convocou para dia 02 de abril, "após a pausa lectiva da Universidade de Coimbra, um Magnum Consilium Veteranorum extraordinário, com ponto de ordem único a ratificação do resultado do referendo à academia sobre a Garraiada, a ter lugar pelas 21 :00 no Mini-Auditório Salgado Zenha, sito no Piso 0 do Edifício Sede da Associação Académica de Coimbra".

O Dux disse ainda à Lusa que a história diz que o Conselho de Veteranos segue sempre aquilo que a Academia defende, neste caso o fim da garraiada.

"A vontade expressada pelos estudantes no passado dia 13 de Março foi inequívoca, não restando dúvidas de que a garraiada é um evento que não reúne um claro apoio na comunidade académica", afirmou.

Por isso mesmo, defende, "a História, a Praxe, a Tradição e a Queima das Fitas pertencem aos estudantes da Universidade de Coimbra e, neste sentido, devem sempre ser defendidos os interesses e convicções destes".

"As tradições são também mutáveis, e evoluem em conjunto com a nossa sociedade. Nunca devemos esquecer a História e as nossas Tradições, mas devemos também saber adequá-las às realidades e convicções da sociedade presente. Foi neste sentido que apresentei nesta reunião a recomendação a todos os presentes para reconhecimento do resultado do referendo do passado dia 13", acrescentou o Dux.

Na quinta-feira, numa carta aberta, antigos dirigentes da Associação Académica de Coimbra (AAC) e das várias secções e organismos que a compõem apelaram ao Conselho de Veteranos que respeite a decisão do referendo de acabar com a garraiada.

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) apelou também na quinta-feira à "desobediência civil" dos estudantes de Coimbra, após o Conselho de Veteranos ignorar o referendo que determinava o fim da garraiada na Queima das Fitas.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais