Os doces gelados sem açúcar da Gelateria Della Nonna vieram para ficar

Os doces gelados sem açúcar da Gelateria Della Nonna vieram para ficar
Markus Almeida 19 de setembro de 2018

Em 14 metros quadrados das Avenidas Novas, em Lisboa, cabem sabores gulosos como os gelados de pastel de nata e de doce de leite

Faz quase um ano que José Maria Nolasco, que trabalhou durante 20 anos no Museu Nacional de Arte Antiga, largou a segurança e estabilidade do funcionalismo público para apostar tudo numa pequena fracção de 14 metros quadrados nas costas da Avenida Duque d’Avila, junto ao cruzamento com a Avenida Luís Bívar, em Lisboa. A ideia era abrir um negócio. "O que se faz com 14 metros quadrados que não seja abrir mais um café? Só podia dar uma geladaria", conta José, de 53 anos, e confesso apreciador de coisas doces. 

Ainda bem que um dos chamarizes da Gelateria Della Nonna são os seus gelados sem açúcar: "Como passo aqui o dia inteiro acabo por comer muitos gelados…" São três os sabores nesta vertente mais saudável: chocolate, frutos vermelhos e morango. "A fruta é a mesma que usamos nos gelados normais, a diferença é que leva açúcares com baixo índice de glicémia e por isso é mais procurado por diabéticos e pessoas em dieta."

Um cliente que comia o seu gelado num dos cantos da loja que faz balcão (o único lugar onde José Maria conseguiu colocar dois bancos altos) ouviu a conversa e interveio: "Se soubesse que havia sem açúcar teria pedido… Fica para a próxima."

Gelateria Della Nonna em italiano significa ‘os gelados da avó’, embora nem José nem a sua mulher e sócia Zita Souto tenham ligações familiares a Itália que não a paixão pelo país, pela cultura e, claro, pela comida. "Falar de gelados é falar de Itália, não há volta a dar", frisa. "Mas de Itália, aqui, só mesmo a maquinaria de refrigeração que temos na loja". Os 14 metros quadrados representaram um desafio logístico. "Tudo teve de ser pensado ao milímetro para que as máquinas coubessem", ressalva.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui