Três secretarias de Estado vão para fora de Lisboa

Lusa 20 de novembro de 2019
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas

Florestas, Valorização do Interior e Ação Social são as Secretarias que o Governo decidiu mudar para Bragança, Castelo Branco e Guarda, numa tentativa de aproximação ao interior.

O Governo decidiu avançar nesta legislatura com a descentralização de três Secretarias de Estado que vão ficar instaladas nas cidades de Bragança, Castelo Branco e Guarda, anunciou esta quarta-feira à agência Lusa fonte do gabinete do primeiro-ministro.

Parlamento Assembleia da República
Parlamento Assembleia da República
Menu de luxo na Assembleia da República
Assembleia da República
Parlamento Assembleia da República
Parlamento Assembleia da República
Menu de luxo na Assembleia da República
Assembleia da República
Segundo fonte do gabinete do primeiro-ministro, esta decisão decorre de uma política de maior proximidade e pretende dar mais importância à coesão territorial.

Neste âmbito, o Governo decidiu instalar o gabinete do secretário de Estado da Conservação da Natureza, Florestas e Ordenamento do Território, João Paulo Catarino, no edifício do antigo Governo Civil de Castelo Branco, que na anterior legislatura, acolheu a Secretaria de Estado da Valorização do Interior.

"Estarão neste edifício, em permanência, cinco elementos da equipa do secretário de Estado [João Paulo Catarino], continuando o edifício a ser utilizado para a realização de audiências, numa postura de proximidade ao território que tem sido política ativa do Governo", explica a fonte.

Além das audiências, reuniões e eventos do gabinete do secretário de Estado da Conservação da Natureza, Florestas e Ordenamento do Território, o edifício irá receber atividades dos restantes membros do Governo, nomeadamente, daqueles que integram o Ministério do Ambiente e Ação Climática.

Já a Secretaria de Estado da Valorização do Interior que nesta legislatura está a cargo de Isabel Ferreira, fica instalada na cidade de Bragança, no Brigantia Ecopark.

"A Secretaria de Estado terá sede lá [Bragança] e trabalhará preferencialmente a partir de Bragança, embora tenha na agenda todo o território. Atualmente trabalham no local duas pessoas mais a secretária de Estado. De futuro serão três. O gabinete começou a funcionar na segunda-feira, embora os trabalhos de preparação do local tenham começado no fim de semana", refere.

Na semana passada, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, tinha anunciado a instalação da Secretaria de Estado da Valorização do Interior em Bragança.

Por último, a cidade da Guarda recebe em permanência, a partir do dia 9 de dezembro, a Secretaria de Estado da Ação Social, tutelada por Rita Cunha Mendes.

"A Secretaria de Estado vai dispor de um gabinete de apoio em Lisboa, no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS), onde se deslocará semanalmente. A sede [da secretaria de Estado] ficará no Centro Distrital da Guarda do Instituto da Segurança Social", sublinha.

A fonte explica ainda que que até o local estar disponível, a Secretaria da Ação Social irá ocupar, de forma provisória, as instalações da delegação distrital da Guarda do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMT).
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais