"Tiago Brandão Rodrigues cometeu um crime"

'Tiago Brandão Rodrigues cometeu um crime'
Fernando Esteves 18 de maio de 2016

Em entrevista à SÁBADO, o ex-orientador da tese de doutoramento do ministro da Educação na Universidade de Coimbra acusa Tiago Brandão Rodrigues de se ter apropriado ilegalmente de cerca de 18 mil euros que lhe foram atibuídos pela Fundação para a Ciência e Tecnologia

Segundo Rui Carvalho, que ainda hoje é professor na Universidade de Coimbra, o então aluno Tiago Brandão Rodrigues terá ludibriado a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) ao pedir uma bolsa para pagar propinas na Universidade do Texas (no prestigiado Southwestern Medical Center)  onde se deslocou em Setembro de 2001 para fazer um estágio no âmbito do seu projecto de doutoramento. Isto porque, sublinha Rui Carvalho, a Universidade do Texas não cobrava propinas aos alunos que lá estudavam no regime fixado para Tiago Brandão Rodrigues. Ou seja: não fazia sentido pedir uma bolsa para as pagar.

 

Rui Carvalho afirma que soube da alegada fraude quando contactou a FCT no sentido de se informar sobre os mecanismos formais que seria necessário cumprir no sentido de se desvincular da orientação do doutoramento de Tiago Brandão Rodrigues. "Assim que dei o nome do candidato à senhora do departamento de bolsas, nem precisei de lhe dar a referência da bolsa. A senhora disse-me: ‘Ó senhor doutor, é uma grande coincidência estar a ligar-me porque nos últimos seis meses andamos a tentar contactar esse aluno para lhe pedir o recibo do pagamento de propinas em Dallas e não conseguimos’." 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais