Suspeitos de combinar casamento entre menores julgados no Tribunal de Aveiro

Lusa 10 de fevereiro de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 22 a 28 de abril
As mais lidas

Os jovens teriam contraído matrimónio em janeiro de 2017, com o consentimento prévio dos progenitores de ambos, e viviam na habitação dos pais do rapaz.

O Tribunal de Aveiro começou esta segunda-feira a julgar dois casais residentes em Albergaria-a-Velha, suspeitos de terem combinado o casamento entre um rapaz de 15 anos e uma rapariga de 13 anos. O julgamento, que está a decorrer à porta fechada por exclusão de publicidade, tem como arguidos os pais dos menores, que respondem por um crime de abuso sexual de crianças.

Primeiro casal com síndrome de down a dar o nó no Reino Unido pode ser separado
Primeiro casal com síndrome de down a dar o nó no Reino Unido pode ser separado

Os suspeitos foram constituídos arguidos em abril de 2017, na sequência da realização de várias buscas domiciliárias efetuadas pela Polícia Judiciária (PJ) no âmbito de uma operação policial de combate à criminalidade violenta. No decurso de uma das buscas, os inspetores constaram que o rapaz e a rapariga, na altura com 15 e 13 anos, respetivamente, viviam maritalmente, em "condições análogas às dos cônjuges".

Os jovens, de acordo com a investigação, teriam contraído matrimónio em janeiro de 2017, com o consentimento prévio dos progenitores de ambos, e viviam na habitação dos pais do rapaz. Na altura, a PJ referiu que a rapariga tinha sido retirada da habitação e entregue para acolhimento num centro de apoio familiar.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais