Rangel assume a derrota, mas lembra que PSD "aumentou peso eleitoral"

Lusa 26 de maio de 2019
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas

O eurodeputado salientou que o partido tinha fixado como primeiro objetivo vencer as eleições, e, se tal não fosse possível, "garantir mais eurodeputados".

O cabeça de lista do PSD às europeias, Paulo Rangel, assumiu hoje que o PSD falhou os objetivos de vencer as eleições e eleger mais um eurodeputado do que em 2014, mas considerou que "aumentou o peso eleitoral".

Paulo Rangel (PSD) campanha eleitoral
Paulo Rangel (PSD) campanha eleitoral TIAGO PETINGA/LUSA
"O partido não alcançou o objetivo que fixou para si próprio, mas aumentou o seu peso eleitoral -- fomos em coligação [em 2014] -- mas esse aumento não se traduz na eleição de mais um eurodeputado", afirmou Paulo Rangel, em declarações aos jornalistas, nas quais felicitou o PS pela vitória nas europeias.

O eurodeputado salientou que o partido tinha fixado como primeiro objetivo vencer as eleições, e, se tal não fosse possível, "não apenas subir do patamar de 2014", objetivo que considerou "atingido", mas também "garantir mais eurodeputados".

Há cinco anos, o PSD, em coligação com o CDS-PP, conseguiu 27,7% dos votos, e elegeu seis eurodeputados (mais um para os democratas-cristãos), numa lista também liderada por Paulo Rangel.

Segundo dados oficiais da Secretaria-geral do Ministério da Administração Interna, o Partido Socialista era hoje, pelas 22:25, o partido mais votado nas europeias, com 33,81% dos votos e quatro eurodeputados eleitos, com 3.000 das 3.092 freguesias apuradas e 83 dos 100 consulados.

Em segundo lugar estava, à mesma hora, o Partido Social Democrata, com 22,71% dos votos e dois eurodeputados eleitos.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Opinião Ver mais