Pulseira eletrónica para suspeito de agredir companheira na Maia

Lusa 21 de agosto de 2019
As mais lidas

Mulher "já havia formalizado queixa" mas que acabou por desistir. Cenário de violência doméstica durava há cinco anos.

Um juiz de instrução criminal colocou sob vigilância eletrónica um homem da Maia, distrito do Porto, indiciado por ameaçar e agredir reiteradamente a companheira durante cinco anos, anunciou esta quarta-feira a GNR, que deteve o homem.

Getty Images
O homem, de 33 anos, foi detido na terça-feira, a coberto de mandado judicial, após agredir a companheira, de 43, na via pública, segundo aquela força policial.

As autoridades apuraram que a situação de violência doméstica persistia há cinco anos, especifica a GNR, num comunicado do seu Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas.

"Reiteradamente, [o homem] injuriava, ameaçava de morte e agredia fisicamente a vítima, sua companheira, que com ele mantinha uma relação análoga à dos cônjuges", refere a GNR.

Há mesmo registo de que a mulher "já havia formalizado queixa contra o suspeito mas que acabou por desistir".

Na sequência da detenção, o suspeito foi presente ao Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de afastamento da residência da vítima, proibição de se aproximar da vítima até uma distância de 500 metros e proibição de contactos por qualquer meio com a vítima, vigiado por pulseira eletrónica.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais