Passagem do furacão Leslie por Portugal provoca 27 feridos ligeiros

Diogo Camilo , Lusa 14 de outubro de 2018
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 6 a 12 de maio
As mais lidas

A tempestade tropical deixou o território continental entre estradas cortadas, árvores caídas e centenas de milhares de falhas de electricidade.

A passagem do furacão Leslie  por Portugal Continental deixou um rasto de destruição de norte a sul do país. O mais recente balanço oficial da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) aponta para 27 feridos ligeiros, 61 desalojados e quase duas mil ocorrências, entre estradas cortadas, árvores caídas e falhas de electricidade.

De acordo com o comandante Rui Laranjeira, da Protecção Civil (ANPC), todos os feridos apresentavam ferimentos ligeiros, ainda que tenham sido transportados a uma unidade de saúde parar receberem tratamento. A ANPC registou ainda três pessoas assistidas no local, que não necessitaram de ser levadas a unidades de saúde.

A tempestade fez ainda 61 desalojados, 57 dos quais no distrito de Coimbra, um em Leiria e três em Viseu. Das 1.890 ocorrências registadas pela ANPC, 1.218 diziam respeito a quedas de árvores e 441 a quedas de estruturas, tendo o vento sido o fenómeno que causou maior número de ocorrências, segundo Rui Laranjeira.

De acordo com o comandante, o distrito de Coimbra foi o mais afectado, seguindo-se os de Aveiro, Leiria e Viseu. No terreno estiveram 6.373 operacionais e 2.002 meios terrestres.

A maioria das estradas cortadas devido ao mau tempo já foi reaberta, indicou Rui Laranjeiro, destacando-se o IC2, o IP3 e a A1, na região de Coimbra.

Centenas de milhares de habitações sem electricidade, pessoas desalojadas, estradas cortadas, voos cancelados, danos na via púbica e árvores caídas, são o resultado da passagem da passagem da tempestade Leslie pelo continente.

Centenas de milhares de clientes a Norte do Tejo estão sem energia eléctrica desde a noite de sábado devido aos danos causados pela tempestade tropical Leslie, disse à agência Lusa a EDP Distribuição, classificando a situação de "muito grave".

Face às previsões existentes, o INEM activou no sábado a sua Sala de Situação Nacional para acompanhar e articular com as restantes entidades de Protecção Civil os efeitos da passagem da tempestade.

Na Madeira, onde estavam inicialmente os maiores receios das autoridades, a tempestade passou ao início da tarde de sábado sem provocar grandes sobressaltos.

Em Matosinhos, a queda de uma árvore em Senhora da Hora provocou o corte da linha do metro e o corte das duas vias de trânsito da Rua da Lagoa. Também a final do Europeu feminino de hóquei em patins de 2018 entre Portugal e Espanha foi suspensa, a 2:13 minutos do fim, devido a uma falha generalizada no fornecimento de energia eléctrica na Mealhada, onde se disputava a prova.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais