O que PCP e BE impuseram no OE2016

O que PCP e BE impuseram no OE2016
Leonor Riso 16 de março de 2016

Parlamento aprovou o Orçamento , com os votos favoráveis do PS, BE, PCP e PEV, com aplausos em pé da Esquerda. Veja o que impuseram comunistas e bloquistas no documento

O Parlamento aprovou, esta quarta-feira, o Orçamento do Estado para 2016 proposto pelo Governo PS, com os votos favoráveis do PS, BE, PCP e PEV, a abstenção do PAN e os votos contra do PSD e do CDS-PP. No final da votação final global, as bancadas do PS, PCP, BE e PEV aplaudiram de pé. Após três dias de votações na especialidade, foram discutidas 210 propostas de alterações ao documento. Contudo, só 135 singraram.


A SÁBADO elenca as propostas que demonstram a influência dos dois partidos que, com o PS, formam a maioria de esquerda na Assembleia da República: o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português (integrado na CDU).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais