Lei de Bases da Saúde: Só um "entendimento superior" poderá resolver

Lei de Bases da Saúde: Só um 'entendimento superior' poderá resolver
Lucília Galha 12 de julho de 2019

A divergência em relação às PPP continua, mas a geringonça mantém-se confiante na aprovação da nova lei. PCP acaba de anunciar entendimento com o Governo

A apenas sete dias do final da legislatura (no próximo dia 19 de Julho), a geringonça mantém-se confiante de que a nova Lei de Bases de Saúde vai ser aprovada. Mas o nó das PPP continua apertado – e só um entendimento "de nível superior", admite o socialista António Sales, poderá desatá-lo. Contudo, hoje deu-se mais um passo nesse sentido: o Partido Comunista Português anunciou esta sexta-feira um entendimento com o Governo que permite a viabilização da lei. 

O discurso dos partidos de esquerda aponta para a negociação. "Ainda há tempo, em 24h pode acontecer muita coisa e haver aproximações dos partidos", disse à SÁBADO, António Sales, o coordenador do PS na Comissão de Saúde, reiterando que o partido continua a ter abertura para a negociação.

O positivismo estende-se ao Bloco de Esquerda. Ainda esta sexta-feira, Catarina Martins disse, à margem de uma visita a uma creche em Lisboa, que até dia 19 há "tempo de ter uma nova Lei de Bases da Saúde que salve o Serviço Nacional de Saúde". Até a ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu ontem, quinta-feira, ao jornal Público que mantém a "esperança" de que se tenha uma nova Lei de Bases aprovada nesta legislatura.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais