Chega: extrema-direita ou populismo de direita radical?

Chega: extrema-direita ou populismo de direita radical?
Bruno Faria Lopes 14 de outubro de 2019

O partido de André Ventura tem mais traços de populismo do que de extremismo de direita, mas os especialistas não são unânimes. Para Cas Mudde, especialista mundial, o seu sucesso não está assegurado – e a atenção mediática não deve ser exagerada.

"Extrema-direita chega ao Parlamento", "Entrada da extrema direita no Parlamento deve alarmar partidos", "Vamos ter um parlamento da extrema-direita à extrema-esquerda", "Chegada da extrema-direita ao Parlamento preocupa esquerda". Após a eleição do primeiro deputado pelo recém-formado Chega multiplicaram-se os títulos e referências que caracterizam o partido como sendo de extrema-direita – mas será essa definição correta? Ou é o Chega um partido populista da direita radical? E quais as diferenças?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais