Segunda vaga de Covid-19. Os países onde o receio mais se faz sentir

Segunda vaga de Covid-19. Os países onde o receio mais se faz sentir
Leonor Riso 12 de maio de 2020

Alemanha, Coreia do Sul e China foram elencados pela Organização Mundial de Saúde como os locais onde se verificam surtos preocupantes.


O mundo deve estar sob "vigilância extrema" para impedir uma segunda onda de infeções pelo novo coronavírus. O aviso foi feito por Mike Ryan, diretor do programa de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), depois de o número de infetados ter acelerado na Alemanha, Coreia do Sul e China. Tedros Ghebreyesus, o diretor-geral da OMS, garante que estes países têm sistemas capazes de responder a este aumento. Mas como têm evoluído as infeções pelo novo coronavírus? 

Alemanha, onde o R subiu durante três dias
Esta segunda-feira (11), a chanceler alemã Angela Merkel apelou aos alemães que mantivessem as regras de distanciamento social, depois de os dados disponíveis sugerirem que a Covid-19 está a progredir rapidamente. Merkel fez depender do R, o número médio de contágios causados por cada pessoa infectada, a reabertura da economia.

O R tem que se manter abaixo de um para impedir que o sistema de saúde seja sobrecarregado, avisou Merkel. No entanto, há três dias que o valor está acima de um: esta segunda-feira, fixou-se em 1.07. Isso quer dizer que cada 100 pessoas infetadas passam em média o novo coronavírus a outras 107.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais