Líderes europeus reúnem-se para aceitar adesão da Ucrânia à UE

Líderes europeus reúnem-se para aceitar adesão da Ucrânia à UE
Leonor Riso 23 de junho

Moldávia e Geórgia também querem integrar a União Europeia. Além do alargamento, também serão discutidas a inflação e a crise energética.

Os líderes europeus vão aceitar formalmente a Ucrânia como candidata à adesão à União Europeia esta quinta-feira, um passo diplomático originado pela guerra na Ucrânia. António Costa deu o seu apoio a Volodymyr Zelensky por telefone no dia 21 de junho e ontem, durante o debate de política geral no Parlamento, avisou que a integração da Ucrânia na UE tem riscos: "Mas para [as decisões] serem levadas a sério e serem consequentes, a União Europeia precisa de uma nova arquitetura institucional e orçamental sob pena de esta integração não ser um reforço da União Europeia, mas a sua implosão, não um apoio à Ucrânia, mas uma armadilha para a Ucrânia."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais