Pedro Morgado: "Na sociedade atual temos que lutar contra relógios num corpo que evoluiu a fugir de leões"

Pedro Morgado: 'Na sociedade atual temos que lutar contra relógios num corpo que evoluiu a fugir de leões'
Ana Bela Ferreira 24 de agosto

Professor de Psiquiatria e Comunicação Clínica da Escola de Medicina da Universidade do Minho fala à SÁBADO sobre os tratamentos para ansiedade e como a sociedade teve de se adaptar a novas ameaças, o que trouxe "um aumento das situações de doença psiquiátrica relacionada com o stresse, como a depressão, a ansiedade e as doenças do espetro obsessivo-compulsivo". 

Ao longo da sua vida, um quarto dos portugueses terá uma perturbação da ansiedade. Aquela que já é considerada "a doença do século XXI" motivou o lançamento do Manual de Tratamento para a Ansiedade, da autoria de Pedro Morgado, professor de Psiquiatria e Comunicação Clínica da Escola de Medicina da Universidade do Minho. À SÁBADO, o psiquiatra elogia o acompanhamento que existe nos cuidados primários, mas aponta uma falha no acesso a métodos como a psicoterapia, que levam ao uso excessivo de medicação para tratar problemas ligados com o stresse, como a ansiedade ou a depressão.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui