Mário Centeno espera aceleração das taxas de crescimento este ano

Lusa 31 de maio de 2016
As mais lidas

"É necessário ter confiança que conseguimos repor a economia em crescimento", disse o ministro das Finanças, alertando que "a economia portuguesa sofre nesta fase de alguns eventos externos"

O ministro das Finanças assumiu, esta terça-feira, que "a expectativa é que ao longo do ano de 2016" as taxas de crescimento da economia acelerem para concretizar "os desejos todos" e o que está escrito no Orçamento do Estado.

 

"É necessário ter confiança que conseguimos repor a economia em crescimento. Os 0,2% [de crescimento do PIB] do primeiro trimestre são iguais aos 0,2 do quarto trimestre. A expectativa é que ao longo do ano 2016 essas taxas acelerem e que consigamos materializar aquilo que são os desejos todos e também aquilo que está escrito no Orçamento do Estado", declarou Mário Centeno na sede da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), onde participa no fórum anual da instituição.

 

O titular da pasta das Finanças acrescentou que os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta terça-feira revelam que "há uma necessidade de reforçar as expectativas para que o investimento se possa materializar", alertando que "a economia portuguesa sofre nesta fase de alguns eventos externos", como "as dificuldades sentidas em mercados específicos como Angola e Brasil nos últimos meses".

 

Na manhã desta terça-feira, em entrevista ao canal de negócios CNBC, o ministro disse que "a paciência é a essência para a recuperação económica", uma ideia que defendeu em declarações aos jornalistas portugueses em Paris, sublinhando que "a pressão económica e financeira sobre a Europa é muito grande" e que deve haver um alinhamento "na capacidade de esperar que elas [as medidas] surtam os seus efeitos".

 

"A paciência a que eu me referi é uma dimensão - até quase que de análise económica - em que nós trazemos um conjunto de reformas que foram feitas na economia portuguesa, um conjunto de alterações que estão a ser implementadas neste momento, para que todas as instituições envolvidas, concordando com as medidas, adicionem o tal factor de paciência que significa o tempo para que estas medidas se materializem em termos económicos", acrescentou o ministro.

 

O INE reviu em alta o crescimento da economia no primeiro trimestre, com o Produto Interno Bruto (PIB) a crescer 0,9% em termos homólogos e 0,2% face ao trimestre anterior.

 

O INE divulgou esta terça-feira o destaque das Contas Nacionais Trimestrais relativas ao primeiro trimestre deste ano, depois de ter revelado, na estimativa rápida de 13 de maio, que a economia portuguesa cresceu 0,1% no primeiro trimestre deste ano face ao último trimestre de 2015 e avançou 0,8% em termos homólogos.

 

Apesar da revisão em alta, os números avançados significam que o crescimento da economia abrandou em termos homólogos, uma vez que entre Janeiro e Março do ano passado o PIB tinha aumentado 1,7%, estabilizando face aos últimos três meses de 2015, quando o PIB avançou igualmente 0,2%.

 

Mário Centeno participa esta terça e quarta-feira no Fórum da OCDE e na reunião ministerial do Conselho da organização na quarta-feira, no âmbito da Semana OCDE 2016, na qual também estará presente o ministro da Economia Manuel Caldeira Cabral.

 

A Semana OCDE 2016 junta ministros, peritos internacionais e figuras destacadas do mundo académico e empresarial e da sociedade civil, estando no centro dos debates questões como fortalecer a produtividade e garantir que os benefícios do crescimento económico são partilhados por todos, nomeadamente pelos grupos mais afectados pela mudança nas tendências sociais e económicas -- migrantes, crianças e juventude, mulheres e idosos.

 

O Fórum da OCDE, subordinado ao tema Economias Produtivas, Sociedades Inclusivas, acolhe cerca de 80 debates, apresentações e outros eventos sobre temas que vão desde o futuro do trabalho à integração de migrantes, das cidades inclusivas à cibersegurança.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais