Câmara de Cascais aprova redução de IMI

Lusa 15 de dezembro de 2017
As mais lidas

O IMI era até agora de 0,38% e a proposta de o reduzir para 0,37% foi proposta pelo executivo de Carlos Carreiras porque "configura o cumprimento de uma promessa eleitoral do actual presidente"

A Câmara de Cascais aprovou esta sexta-feira em reunião de executivo (PSD/CDS-PP) a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para 0,37% em 2018.

Miguel Barreira
O IMI era até agora de 0,38% e a proposta de o reduzir para 0,37% foi proposta pelo executivo de Carlos Carreiras porque "configura o cumprimento de uma promessa eleitoral do actual presidente".

Segundo a autarquia, Carlos Carreiras comprometeu-se ainda com quebras adicionais e constantes do IMI até ao final do mandato.

"Até 2021, o IMI cairá a uma média anual de 0,01%, até atingir os 0,34%" revela o autarca.

A ambição, revela Carlos Carreiras, é que a "qualidade de vida e a fiscalidade circulem em elevadores contrários: alta qualidade de vida, baixos impostos".

"Quebras mais rápidas e significativas serão possíveis, como sempre disse, se o Governo cumprir a promessa de acabar com a contribuição das autarquias", sublinhou.

O alívio no imposto às famílias traduz-se em menos cinco milhões cobrados pela câmara, mas o autarca garante que "não coloca em causa a estabilidade e rigor das contas públicas de Cascais".

A redução do IMI foi aprovada pela maioria PSD/CDS-PP e com os votos contra do PS e CDU.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais