Xavi: o regresso do dono da bola - e do tiki-taka

Xavi: o regresso do dono da bola - e do tiki-taka
Carlos Torres 23 de novembro

Herdeiro de Guardiola e fã de Cruyff, o novo treinador quer trazer de volta o futebol de posse e passes curtos. Só teve duas semanas para preparar o jogo com o Benfica, da Liga dos Campeões, mas vai haver mudanças – em especial na mentalidade.

Com dois pães tipo cacete debaixo do braço e a dar toques com uma bola. É assim que Xavi Hernández aparece, na foto publicada pelo jornal El Periódico, em maio de 2015. A ideia, na altura em que o jogador terminava a ligação de 24 anos ao Barcelona, era recriar a imagem de Xavi na infância, quando a mãe o mandava ir comprar pão à Praça do Progresso, em Terrassa, uma cidade a 30 km de Barcelona – ia sempre com uma bola nos pés, a fazer malabarismos, fintas e correrias.

A bola sempre foi a sua melhor amiga. Como jogador, no dream team catalão que venceu a Champions em 2009 e 2011 (jogou com Iniesta, Messi, Puyol, Mascherano ou David Villa) ou na selecção espanhola que foi campeã europeia e mundial; e agora como treinador, apesar da pouca experiência – esteve dois anos e meio no Al-Sadd, do Qatar, e chegou ao Barcelona a 8 de novembro.

Com Xavi, volta o tiki-taka
"Para mim, é claro que a minha equipa tem de ter a bola. Eu sofro quando não estou em posse de bola. Já me acontecia quando era jogador, e agora, que sou treinador, muito mais. Por isso, faço tudo para dominar o jogo através da posse de bola", contou ao The Coachs’Voice.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais