Covid-19

Vacinação das crianças: Se for aprovada, vai vacinar o seu filho?

Vacinação das crianças: Se for aprovada, vai vacinar o seu filho?
Lucília Galha 24 de novembro

Na véspera da decisão da Agência Europeia do Medicamento, em relação à faixa etária dos 5 aos 11 anos, a SÁBADO recolheu testemunhos de quatro pais: há os que defendem que “até já devia ter sido dada”, aos mais céticos que – ainda que se tenham vacinado –, consideram que no caso dos filhos se “tem mais a perder do que a ganhar”.

A decisão é tudo menos consensual e a discussão ainda mais acesa do que quando se decidiu a vacinação dos adolescentes. Trata-se da possibilidade de vacinar contra a covid-19 crianças entre os 5 e os 11 anos. Prevê-se que a Agência Europeia do Medicamento (EMA) anuncie o seu parecer já amanhã quinta-feira, 25 de novembro.

Mesmo sem luz verde, Bruxelas já aconselhou os Estados-membros a prepararem a logística para a vacinação desta faixa etária, para garantir a distribuição em massa aos mais novos. Mas, ainda que a decisão da EMA seja positiva, isso não significa que Portugal avance – será preciso esperar pela avaliação da Comissão Técnica de Vacinação.

Enquanto uma posição definitiva não chega, a SÁBADO ouviu opiniões de ambos os lados: de pais que defendem que "até já devia ter sido dada", àqueles mais céticos que – ainda que se tenham vacinado –, consideram que no caso dos filhos se "tem mais a perder do que a ganhar".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais