Raquel Lito
Raquel Lito

Comecei a gostar de histórias contadas pela minha avó. Num remoto Carnaval dos anos 80, quando aprendi a ler e escrever, decidi mascarar-me de ardina. Na 4.ª classe fiz a minha primeira incursão em entrevista, recorrendo a um velho gravador-tijolo. O entrevistado era o melhor aluno da turma; o tema, o Pai Natal ou, como ele dizia, "a mistificação de São Nicolau". Sou ainda do tempo dos telexes e, nos primeiros estágios, andei a distribuí-los em redações. Entre 1996 e 2000 passei por várias: blico, Lusa, Diário Económico e Semanário. Fixei-me durante cinco anos no tabloide 24 horas, até chegar à SÁBADO onde trabalho desde janeiro de 2005 na secção de Sociedade. Pelo meio lancei dois livros: Terceiro Sexo e, em coautoria com Inês Bastos, a biografia do juiz Carlos Alexandre. Mas do que mais gosto é de andar na rua em reportagem.

Estas aves adivinham tsunâmis
19 de setembroRaquel Lito

Estas aves adivinham tsunâmis

Pelo menos é o que acreditam investigadores franceses, que analisam o potencial destes pássaros. Os maçaricos são superouvintes e sensíveis às catástrofes naturais.

O BES perdeu cinco milhões e deixou uma aldeia dividida
12 de setembroRaquel Lito

O BES perdeu cinco milhões e deixou uma aldeia dividida

O banco esteve envolvido na compra e venda de um terreno, agora em obras, que foi uma transação ruinosa. Parte dos moradores da Aldeia de Juso, perto de Cascais, teme o que aí vem: será um shopping?

Teletrabalho vence o escritório
30 de agostoRaquel Lito

Teletrabalho vence o escritório

Ligam-se a partir de casa ou vão para a Madeira e assinam contratos digitalmente. Nos EUA, há quem pense em se despedir se tiver de voltar ao modelo antigo.

A queda de Joaquim Oliveira, o “São Martinho de Penafiel”
26 de agostoCarlos Rodrigues Lima

A queda de Joaquim Oliveira, o “São Martinho de Penafiel”

Depois de ter dominado o mundo do futebol através da Olivedesportos, o empresário aventurou-se no negócio dos media. Os bancos colocaram-lhe dinheiro nas mãos, mas declarou falência há dois anos, com dívidas de 750 milhões. O DCIAP está a investigar os contornos da insolvência da Controlinveste.

Paraíso de Cascais ameaçado por nova construção
22 de agostoRaquel Lito

Paraíso de Cascais ameaçado por nova construção

Ali não há cafés, nem comércio local. Só 20 casas rústicas, algumas raposas e praias semidesertas. Os residentes da Biscaia, entre eles Teresa Guilherme, temem que o sossego tenha os dias contados. A pressão imobiliária aperta e, numa moradia que foi de Marina Mota, o atual proprietário decidiu alcatroar acessos sem licenciamento. Será o fim do refúgio em plena reserva natural?

Ela veste estrelas da pop
09 de agostoRaquel Lito

Ela veste estrelas da pop

Constança Entrudo só tem 26 anos, mas já aposta no mercado de Los Angeles. Rosalía e a cantora SZA são algumas das suas clientes.

Cesar Millan: 'Os meus clientes dominam o mundo, mas não os cães'
06 de agostoRaquel Lito

Cesar Millan: "Os meus clientes dominam o mundo, mas não os cães"

Também ele é uma celebridade, nos Estados Unidos, e ensina Will Smith, Jennifer Lopez e Mark Zuckerberg a lidarem com os animais domésticos. A SÁBADO falou com o especialista a propósito do seu programa, que estreia esta sexta-feira, dia 6, no canal National Geographic Wild.

As guerras dos condomínios de luxo
01 de agostoRaquel Lito

As guerras dos condomínios de luxo

Nem as piscinas e outras mordomias pacificam os moradores – às vezes só pioram. Marquises ilegais, dívidas, penhoras e latidos são ingredientes das histórias.

Os acordos dos pais divorciados
25 de julhoRaquel Lito

Os acordos dos pais divorciados

Não há polícia bom, nem mau: os pais separam-se, mas fazem consensos pelos miúdos. Tempos para videojogos, passeios e tarefas são combinados por WhatsApp. Os acordos informais estão em voga.

Toda a investigação que levou à queda da família Berardo
08 de julhoAna Taborda

Toda a investigação que levou à queda da família Berardo

A descontração nesta foto é de um tempo em que o empresário usava drones para entregar prémios – agora, houve drones da PJ a vigiar os seus aliados, como o advogado André Luiz Gomes, e buscas a gabinetes de banqueiros, como Miguel Maya (BCP) e António Ramalho (Novo Banco), que foram mantidos sob escuta telefónica. Esta é a história de um processo e de um clã alvo da justiça.

Ver mais
A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)