Tozé Martinho (1947-2020): "Quando acabarem os projetos acaba a vida"

Tozé Martinho (1947-2020): 'Quando acabarem os projetos acaba a vida'
Vanda Marques 16 de fevereiro de 2020

Foi capitão no Ultramar e forcado em Salvaterra. Nascido numa família de médicos, tentou ser veterinário mas não resistiu à orelha de um cão. Chegou a decidir o final de uma telenovela no supermercado. Relembre a entrevista de vida feita ao ator em 2008.

O ator Tozé Marinho morreu este domingo, dia 16 de fevereiro, aos 72 anos. Recorde a entrevista que deu à SÁBADO, em 2008. 

É num pequeno apartamento na Lapa, em Lisboa, com meia dúzia de cadeiras, duas secretárias e um sofá, que Tozé Martinho escreve as novelas de sucesso da TVI. O autor e ator de 61 anos, que sonha com as personagens e chora quando chega às cenas dramáticas, vive em Salvaterra de Magos mas prefere trabalhar na capital. 

Decidiu o final de Olhos de Água com os caixas e clientes de uma grande superfície, a Makro, porque gosta de ouvir opiniões. Na adolescência cantou fado, foi forcado e ainda tem problemas numa perna por causa das pegas. Mas a maior aventura foi a guerra colonial: chegou a capitão e diz que só guarda as boas recordações de Moçambique, como o romance com Adelaide, filha da rainha de uma tribo. Pai de dois filhos e avô de três netos, já está a escrever uma nova novela, que vai para o ar na Primavera.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais