Quarentenas VIP: os dias dos aristocratas, empresários e famosos

Raquel Lito , Sónia Bento 12 de abril de 2020

Não saem de casa há três semanas, ou até antes de decretado o estado de emergência. Uns refugiam-se nas herdades com cavalos, outros em condomínios de luxo com segurança. Figuras públicas e nobres revelam à SÁBADO como ocupam o tempo sem pânico


A quarentena monárquica não cede ao tédio, nem à inércia. D. Duarte e a família tanto fazem horticultura, como seguem as aulas online de aguarela, dadas pelo arquiteto José Ornélio da Silva. Mas é ao teletrabalho que o chefe da Casa Real portuguesa – assim como 40% dos portugueses – mais dedica o seu tempo. O objetivo é adquirir equipamentos e máscaras para a pandemia, através da fundação que preside, a D. Manuel II. Quer fazê-los chegar ao hospital de Setúbal e à Real Irmandade da Senhora da Cruz de Barcelos, onde é irmão honorário. "Nesta última instituição, o apoio foi um aparelho portátil de raio-X, que deteta potenciais manchas pulmonares, permitindo um rastreio inicial", revela o próprio à SÁBADO.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais