Melhor professor do mundo é um padre do Quénia que doa 80% do salário

Correio da Manhã 25 de março de 2019

Peter Tabichi é queniano e está a fazer a diferença numa zona remota do Quénia.

Chama-se Peter Tabichi, é um padre queniano e está a fazer a diferença numa zona remota do Quénia. Foi distinguido com o prémio de Melhor Professor do Mundo de 2019 e não é para menos. 

Peter dá aulas numa zona remota do Quénia e doa 80% do seu salário aos alunos mais pobres a quem ensina que "a ciência é o caminho a seguir". Sem o dinheiro doado pelo professor, a maior parte dos seus alunos não conseguiria adquirir livros ou uniformes. 

O membro da ordem religiosa católica dos Franciscanos é elogiado pelos progressos que tem vindo a fazer numa região com carência de livros, material escolar e onde são muitos os alunos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação