A mensagem oculta que Munch escreveu em "O Grito"

A mensagem oculta que Munch escreveu em 'O Grito'
SÁBADO 23 de fevereiro
As mais lidas

Conclusão da extensa investigação realizada pelo Museu Nacional da Noruega vem assim resolver um dos maiores mistérios da arte moderna.

"Só pode ter sido pintado por um louco". A mensagem, em letras quase invisíveis no canto superior esquerdo da famosa pintura de Edvard Munch "O Grito", foi escrita pelo próprio artista. A conclusão da extensa investigação realizada pelo Museu Nacional da Noruega vem assim resolver um dos maiores mistérios da arte moderna, cujo debate, durante décadas, colocava a possibilidade de um ato de vandalismo.

A obra-prima do expressionismo é uma das mais famosas dos tempos modernos e retratada como uma representação intemporal da ansiedade humana. 

Com recurso a infravermelhos, os curadores analisaram a mensagem que foi escrita já depois de a pintura estar terminada e compararam-na com notas e cartas escritas por Edvard Munch. "A escrita é sem dúvida de Munch", afirmou, citada pela CNN, a curadora do museu Mai Britt Guleng. "A caligrafia em si, assim como os acontecimentos que ocorreram em 1895, quando Munch mostrou a pintura na Noruega pela primeira vez, apontam na mesma direção".

Desde que foi brevemente roubado em 2004, o quadro foi raramente exibido e foi alvo de uma extensa conservação no museu com vista a uma nova exposição. 

Os especialistas acreditam que a mensagem presente no quadro poderá ter sido a reação do pintor noruguês aos críticos que punham em causa a sua saúde mental na altura em que foi exibido pela primeira vez.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Opinião Ver mais