Família portuguesa de sete ficou mais de 30 horas sem eletricidade: "É o Texas, é o que é"

Família portuguesa de sete ficou mais de 30 horas sem eletricidade: 'É o Texas, é o que é'
Mariana Branco 23 de fevereiro

A viver em Austin com cinco filhos, dos 5 meses aos 5 anos, a fotógrafa Maria Pereira dos Santos foi uma das afetadas pela vaga de frio que se fez sentir no Texas e que colapsou as redes de energia.

Preparavam-se para viajar para Porto Rico quando o frio lhes trocou as voltas. Tal como aconteceu a milhões de outras pessoas, Maria Pereira dos Santos e a família – tem cinco filhos: o mais novo com 5 meses e o mais velho com 5 anos – ficaram sem eletricidade e sem água na sua casa de Austin, no Texas, depois de as redes de energia terem colapsado por sobrecarga devido às baixas temperaturas que se fizeram sentir. Foram mais de 30 horas.

Se por um lado não foi bom, conta à SÁBADO, por outro bastava olhar para a previsão da meteorologia para perceber que as coisas iam melhorar. "Eu e o meu marido somos muito práticos e muito tranquilos no geral. Hoje tenho os meus filhos de t-shirt na rua porque estão 20 graus", diz.

A viver há três anos em Austin, a fotógrafa portuguesa de 35 anos usa as redes sociais para ilustrar os seus dias. Foi através do Instagram que relatou as horas em que forrou as crianças com roupa e esperou que a luz voltasse. "Bonito. 20 graus negativos lá fora e a malta toda sem maneira de se aquecer. Muitos sem forma de cozinhar, muitos sem água em casa e muitas destas casas (para não dizer todas) têm o isolamento térmico de um paninho de algodão. Nenhum, portanto", escrevia. "E os meus filhos não percebem bem porque é que agora têm que escolher pão só com uma coisa, e não com duas, ou porque é que não podem atirar a água que não acabam fora ou porque é que, vá, está frio. Mas c’est la vie. Se acham que a minha casa anda o caos, deviam ver a minha semana. É o Texas, é o que é".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais