“Não precisamos de mais alunos de Medicina, faltam é especialistas”

 “Não precisamos de mais alunos de Medicina, faltam é especialistas”
André Rito 11 de junho

Faculdades de Medicina não abrem novas vagas, mantendo as atuais 1400 distribuídas por sete universidades. Sindicatos acusam Governo de investir “menos do que no tempo da troika”.

O Governo mantém-se inflexível: nem mais uma vaga em Medicina. No ano letivo que arranca em setembro vão manter-se as 1.400 vagas anuais. Segundo afirmou esta sexta-feira Henrique Cyrne Carvalho, presidente do organismo que agrupa todas as faculdades de Medicina, ao jornal Público, "as condições mantêm-se", pelo que a decisão do Ministério da Saúde "será no mesmo sentido" de 2020. Um problema recorrente que alimenta uma dúvida: faltam médicos em Portugal? E que impacto tem a ausência de novas vagas no acesso dos portugueses aos cuidados de saúde?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais