PSP detém um polícia e a companheira por suspeita de burla qualificada

Lusa 22 de julho
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 29 de julho a 4 de agosto
As mais lidas

Além das medidas de coação decretadas pelo tribunal, o polícia será sujeito a procedimento disciplinar.

Um polícia foi detido, juntamente com a companheira, por suspeitas de crime de burla qualificada, em várias zonas do país, divulgou hoje o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis).

PSP
PSP
Em comunicado, o Cometlis refere que, após primeiro interrogatório judicial, foi decretada prisão preventiva à mulher, enquanto o agente da PSP, pertencente àquele Comando, ficou proibido de exercer funções e de contactar com as vítimas.

"A investigação, que durou vários meses, permitiu recolher fortes indícios da prática de burlas pela detida, em coautoria com o seu companheiro, em diversas zonas do país, as quais consistiam na aquisição de bens e serviços, falsificando os comprovativos de pagamento", lê-se na nota.

O Cometlis adianta ainda que, além das medidas de coação decretadas pelo tribunal, o polícia será sujeito a procedimento disciplinar, "tendo já em instrução vários processos, alguns deles motivados por denúncias apresentadas anteriormente".
Artigos Relacionados