Esvaziamento de barragem espanhola de Ricobayo pela Iberdrola irrita populações e autarquias

Lusa 14 de agosto
As mais lidas

Territórios sofreram situação de desertificação e perdas económicas devido ao "brutal esvaziamento".

A vintena de municípios afetados pelo esvaziamento da barragem de Ricobayo, noroeste de Espanha, reclamaram que a empresa Iberdrola, gestora do empreendimento, corrija "de maneira imediata a situação de desertificação" que provocou nos territórios adjacentes.

Reuters
A plataforma, que junta uma trintena de localidades afetadas, pertencentes a 19 municípios próximos da fronteira com Portugal, enviaram um texto à Iberdrola em que exigem o cumprimento dos acordos aprovados pelo seu conselho de administração sobre o respeito e a integração de políticas ambientais e sustentáveis.

De forma expressa, solicitaram à elétrica que "normalize" a situação em Ricobayo e estude a compensação pelas perdas económicas que causou o "brutal esvaziamento".

Depois de informarem a empresa das ações que fizeram junto de organismos europeus e deputados nacionais para denunciar a situação, os afetados solicitaram à Iberdrola que concretize "um modelo sustentável respeitador da natureza, da biodiversidade e do respeito pelos ecossistemas aquáticos e terrestres".

Também pediram que se aplique "o princípio da hierarquia da mitigação", que implica evitar os danos, minimizá-los, restaurar e compensar todos os afetados.

Da mesma forma, reclamaram "um uso racional e sustentável" da água, que permita gerir de forma adequada os riscos relacionados com a sua escassez e evitar mudanças bruscas e não programadas nos níveis da albufeira.
Artigos Relacionados