Covid-19: Vacina da Janssen recomendada para homens a partir dos 18 anos

Lusa 08 de junho
As mais lidas

A Agência Europeia do Medicamento tinha concluído que havia uma possível relação entre a formação de coágulos sanguíneos e a vacina, na sequência de terem sido registados oito casos de pessoas que desenvolveram coágulos sanguíneos em quase sete milhões de pessoas vacinadas nos Estados Unidos.

A vacina contra a covid-19 da Janssen, que estava recomendada para pessoas acima dos 50 anos, vai poder ser administrada a homens a partir dos 18 anos, indica uma norma da Direção-Geral de Saúde (DGS).

Vacina Covid-19 - Jonhson & Johnson
Vacina Covid-19 - Jonhson & Johnson Reuters
"Em Portugal, recomenda-se, à data, até novos dados serem conhecidos, que a covid-19 vaccine Janssen seja utilizada em pessoas do sexo masculino com idade igual ou superior a 18 anos", refere a atualização da norma da DGS publicada esta terça-feira.

Segundo a entidade liderada por Graça Freitas, esta vacina de toma única também poderá ser administrada a mulheres com idade igual ou abaixo a 50 anos "que assim o desejem, se devidamente informadas, numa base de ponderação dos benefícios e dos riscos", desde que manifestem o seu "consentimento livre e esclarecido".

Em abril, a DGS publicou uma norma que indicava que a administração da vacina da Janssen (do grupo Johnson & Johnson) era recomendada para pessoas com pelo menos 50 anos de idade.

Esta norma surgiu após a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) ter concluído que havia uma possível relação entre a formação de coágulos sanguíneos e a vacina, na sequência de terem sido registados oito casos de pessoas que desenvolveram coágulos sanguíneos em quase sete milhões de pessoas vacinadas nos Estados Unidos.

De acordo com os dados da DGS, perto de quatro milhões de portugueses receberam a primeira dose das várias vacinas contra a covid-19, o equivalente a 39% da população, e mais de 2,3 milhões têm a vacinação completa.

Em Portugal, morreram 17.037 pessoas dos 853.632 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
Artigos Relacionados