Portugal recebe mais 111 refugiados em Junho

Cátia Andrea Costa , Lusa 31 de maio de 2016
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas

Portugal vai começar a receber os primeiros refugiados sírios que vêm reinstalados a partir da Turquia. Só este ano, mais de 200 mil refugiados chegaram à UE pelo Mar Mediterrâneo, tendo mais de 2.500 pessoas morrido durante a travessia

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, anunciou que Portugal vai receber em Junho 111 refugiados provenientes da Grécia e um grupo de sírios provenientes da Turquia, revelou a ministra da Administração Interna. A revelação foi feita esta terça-feira, dia em que mais 31 migrantes chegaram a Lisboa, a maioria de nacionalidade síria.

 Filipa Couto / Correio da Manhã 

 

"Nas próximas semanas, vamos receber mais refugiados oriundos da Grécia, cumprindo assim aquilo que é o nosso dever, não apenas jurídico mas civilizacional enquanto país europeu", disse Constança Urbano de Sousa, que recebeu em Lisboa o Comissário Europeu para as Migrações, Assuntos internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos. "Também vamos começar a receber os primeiros refugiados sírios que vêm reinstalados a partir da Turquia", adiantou. 

 

A ministra do Executivo de António Costa e o comissário europeu deslocaram-se ao início da tarde desta terça-feira ao aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, para participarem na recepção a um grupo de 31 refugiados, na sua maioria sírios provenientes da Grécia.

 

A ministra da Administração Interna precisou que estes 31 refugiados, recebidos por Portugal ao abrigo do mecanismo europeu de recolocação, se vão juntar às 335 pessoas que já chegaram a Portugal, "sobretudo de nacionalidade síria, que vêm da Grécia, e também de nacionalidade eritreia, que vêm de Itália".

 

Constança Urbano de Sousa assinalou ainda que a rede de acolhimento de refugiados está dispersa por todo o território do País e indicou que 52 municípios também estão envolvidos no acolhimento e integração destes refugiados.

 

Constança Urbano de Sousa também confirmou que as verbas destinadas aos refugiados já foram disponibilizadas e estão a ser distribuídas pelas associações que integram e acolhem estas pessoas.

"Perderam-se 2.510 vidas" no Mediterrâneo

Só este ano, mais de 200 mil refugiados chegaram à União Europeia via Mar Mediterrâneo, tendo mais de 2.500 pessoas morrido durante a travessia – 880 das quais na semana passada. "O ano de 2016 é particularmente mortífero. Perderam-se 2.510 vidas" durante os cinco primeiros meses do ano, contra 1.855 no mesmo período do ano passado, anunciou o porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), William Spindler.

 

Dos 204.000 refugiados que chegaram à UE este ano, três quartos alcançaram a Grécia antes do final do mês de Março – a maioria dos quais sírios ou afegãos. 

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais