Pardal Henriques deixa de ser porta-voz dos motoristas e candidata-se a deputado

Pardal Henriques deixa de ser porta-voz dos motoristas e candidata-se a deputado
Diogo Barreto 21 de agosto de 2019

O advogado vai ser cabeça-de-lista em Lisboa pelo PDR, o partido de Marinho e Pinto. E deixa o cargo de vice-presidente do SNMMP para "não misturar" as posições.

Pedro Pardal Henrique vai deixar de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e vai ser o cabeça de lista pelo círculo de Lisboa pelo PDR, o partido de Marinho e Pinto.

No comunicado enviado às redações pelo advogado, este informa que aceitou "o convite para integrar a lista do PDR como cabeça de lista pelo círculo de Lisboa". A notícia tinha já sido avançada pelo líder do partido, Marinho e Pinto, esta quarta-feira, e foi agora confirmada pelo próximo. 

Henriques diz querer ser "uma voz ativa por todas as causas" que tem vindo a defender e que acredita não estarem a ser "representadas no Parlamento Português". Elenca depois algumas dessas causas e das críticas que tem a apresentar aos partidos: "Veja-se por exemplo a reação dos Partidos Políticos, e em especial dos partidos com assento parlamentar relativamente à utilização de todos os meios possíveis para através da força e da aliança com as empresas, dizimar os direitos constitucionais dos trabalhadores, que reclamam unicamente o pagamento do trabalho que fazem, sem esquemas fraudulentos", escreve, em referência à greve dos motoristas de matérias perigosas que terminou no início desta semana.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais