Municípios ainda têm 107 milhões em dívida dos estádios do Euro2004

Municípios ainda têm 107 milhões em dívida dos estádios do Euro2004
Diogo Camilo 26 de outubro de 2018

Empréstimos a longo prazo ainda dão dores de cabeça às câmaras municipais, 14 anos depois da competição. Casos de Braga e Leiria são os mais gravosos.

As câmaras municipais devem ainda 107,4 milhões de euros relativos aos empréstimos contraídos para pagar os estádios do Euro 2004. De todas, a de Leiria é a que tem a conta maior, com uma dívida de quase 35 milhões de euros.

Para a realização do Campeonato Europeu, foram construídos 10 estádios que custaram 665 milhões de euros com a capacidade para 376 mil lugares. Todos foram inaugurados em 2004 mas, 14 anos depois, continuam a dar dores de cabeça devido aos empréstimos a longo prazo.

Em Braga, o pagamento do empréstimo de 20 anos à banca representa cerca de 10% no orçamento anual da câmara. Segundo um vereador da cidade os encargos mensais são "o equivalente à compra de um Ferrari". Actualmente, de acordo com os relatórios de contas são 29 milhões de euros em dívida mas o valor pode passar para 49 milhões se o município for condenador a pagar a totalidade dos processos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais