FFMS: "Quem é moderado é muito menos sexy"

FFMS: 'Quem é moderado é muito menos <i>sexy</i>'
Leonor Riso 07 de outubro de 2016

Miguel Poiares Maduro recordou os seus tempos no governo e lamentou que a política fosse mais apreciada de forma "artística" que "técnica"

"A democracia está a desiludir face às expectativas que criou." A conclusão é de Miguel Poiares Maduro, antigo ministro Adjunto, que participou num dos debates promovidos hoje pela Fundação Francisco Manuel dos Santos no Teatro S.Luiz. "Num mundo interdependente temos de encontrar uma forma de governo que seja inteligível do ponto de vista democrático. Quem é moderado é muito menos sexy porque não pode oferecer uma solução simples", defendeu.

Poiares Maduro recordou os seus tempos no governo: "Queixava-me da nossa avaliação ser mais centrada mais na arte que na técnica. O que é mais avaliado é se se tem sucesso político, não se a política é boa ou má." Além da falta de adaptação, a democracia carece de "mecanismos de racionalização" e "deixou de conseguir produzir resultados", salientou o antigo ministro do Desenvolvimento Regional. "O que mais temo é a atracção que se sente por regimes autoritários como a China, ou autocráticos como Singapura, porque produzem resultados, e a democracia deixou de o conseguir fazer."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais