Enfermeiros vão a tribunal por causa da contagem do tempo de trabalho

Ana Rita Durão com Leonor Riso 02 de outubro de 2019

No total são "cerca de 900 enfermeiros" a fazer reclamações contra as administrações dos hospitais. O primeiro julgamento está marcado para esta quinta-feira.

Centenas de enfermeiros de todo o País vão reclamar nos tribunais a contagem do tempo de trabalho desde a última progressão na carreira. Os trabalhadores exigem um "justo" reposicionamento remuneratório. O julgamento está marcado para esta quinta-feira no Tribunal de Trabalho de Lisboa, revelou o advogado Duarte Martins Carvalho ao jornal Público.  

O Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHLC) está a ser processado por 140 enfermeiros porque não está a seguir o "descongelamento de carreira" previsto no Orçamento de Estado de 2018. Esta lei fazia a contagem de pontos através da qual se processa a progressão – dez pontos para subir de escalão – e a forma desigual como os centros hospitalares e os hospitais estão na legislação.

Ficou estabelecido que o salário mínimo dos enfermeiros ficava nos 1201 euros, e que os trabalhadores com salários inferiores iam ser aumentados – mas continuavam no mesmo escalão.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais