Directora da Europol considera acção contra Hells Angels "frutuosa"

Lusa 23 de julho de 2018
As mais lidas

A directora executiva da Europol sublinhou ainda que conta com o auxílio de Portugal na luta contra a criminalidade organizada, em especial o tráfico de pessoas, a cibercriminalidade e o tráfico de droga.

 Catherine de Bolle
 Catherine de Bolle
Hells angels
Hells angels

A directora executiva da Europol considerou esta segunda-feira "frutuosa" a operação da PJ, em colaboração com a Europol, que levou à detenção em Portugal de mais de meia centena de membros do clube de motociclistas Hells Angels.

A belga Catherine de Bolle falava em conferência na sede da Polícia Judiciária (PJ) a propósito de uma vista a Lisboa, onde manteve contactos com os chefes de polícia portugueses para debater a cooperação com a Europol e ouvir as expectativas daqueles responsáveis antes da realização da Convenção Anual de Polícia Europeus, de que a Europol será anfitriã ainda este ano.

Questionada sobre o terrorismo na Europa, Catherine de Bolle reconheceu que "Portugal é um Estado seguro" e que o terrorismo não é a principal preocupação do país.

"Não penso que o terrorismo seja o vosso principal problema", disse a directora executiva da Europol, observando, porém, que Portugal está envolvido na luta contra o terrorismo e na partilha de informações, a nível europeu, para prevenir o fenómeno.

Catherine de Bolle aproveitou para elogiar a acção da Unidade de ContraTerrorismo da PJ na investigação que envolveu o grupo de motociclistas Hells Angels e seus apoiantes, uma operação que classificou de "frutuosa" e que teve a colaboração da Europol e de outros países europeus.

No dia 11 de Julho, a Polícia Judiciária deteve 58 elementos daquele grupo, dos quais 39 ficaram em prisão preventiva por indícios de associação criminosa, tentativa de homicídio, ofensa à integridade física, posse e tráfico de armas proibidas e tráfico de droga.

Um 59.ª elemento foi detido na Alemanha.

Quanto ao tráfico de seres humanos, a directora da Europol admitiu que é "muito importante proteger as fronteiras europeias", mas sublinhou que o mais importante é desmantelar as redes organizadas e deter os traficantes de pessoas, notando que esse tráfico envolve também crianças.

Referiu ainda que o tráfico de pessoas aparece muitas vezes associado à criminalidade relacionada com o abuso sexual e com o trabalho escravo e apelou a um maior investimento dos países europeus na investigação do tráfico de seres humanos e no esforço de levar tais criminosos a tribunal.

Catherine de Bolle falou da importância do Centro Europeu contra o Tráfico de Pessoas e da partilha de informação entre as polícias europeias para enfrentar esta criminalidade sem fronteiras.

Instada a pronunciar-se sobre a questão das migrações para a Europa, os indocumentados que chegam diariamente aos aeroportos e a necessidade de efectuar um controlo à chegada, a directora da Europol apontou para a importância de num futuro próximo a Europa apostar e investir nos dados biométricos, por forma a determinar realmente quem entra no espaço europeu.

Catherine de Bolle justificou que a Europol não se pronuncia sobre "questões políticas" ao ser-lhe pedida um comentário ao facto de Portugal estar a reter ou deter crianças no aeroporto de Lisboa porque estas chegaram a território nacional acompanhadas de imigrantes adultos indocumentados, numa acção de fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que visa prevenir o tráfico de pessoas e crianças para a Europa.

A directora executiva da Europol diz que uma das suas prioridades naquele cargo é melhorar o intercâmbio de informações entre todas as autoridades competentes da Europa, congratulando-se, nessa perspectiva, com a criação pelas autoridades portuguesas, em Fevereiro último, do Ponto Único de Contacto para a Cooperação Policial Internacional.

Catherine de Bolle visitou as instalações da PJ na companhia do director nacional desta polícia, Luís Neves.


Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais