Centeno frisa que “não há margem para mais despesa”

Centeno frisa que “não há margem para mais despesa”
Leonor Riso 23 de fevereiro de 2019

"A meta do défice é para manter", frisa o ministro das Finanças. Governo vai abrir negociações com enfermeiros e professores.

Apesar da contestação de várias classes profissionais e da abertura de negociações com os enfermeiros, os funcionários públicos e os professores, o ministro das Finanças garante que "não há margem para mais despesa".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais